Estratégias de reforço físico-químico com carvão ativado em pó para controlo de fármacos em ETAR

Rui M.C. Viegas, Elsa Mesquita, António Martins, Maria João Rosa

RESUMO

Este artigo foca a comparação da aplicação de carvão ativado em pó (PAC) nos tratamentos secundário e terciário para controlo de fármacos (PhC) em estações de tratamento de águas residuais (ETAR) urbanas. Foram realizados ensaios de adsorção à escala de laboratório, com um PAC selecionado, três PhC alvo, em licor misto e efluente secundário de uma ETAR. Através de modelação matemática, prevê-se que, para assegurar 80% de remoção do total dos três PhC, será necessária uma dose de PAC de 16 mg/L se utilizada a opção de tratamento secundário, ou de 7,5 mg/L se a opção for o tratamento terciário. A análise de custos aponta para custos anualizados, incluindo CAPEX e OPEX, de 0,05 €/m3 e 0,06 €/m3, respetivamente para os cenários de doseamento no tratamento secundário e terciário. No tratamento terciário, caso seja necessária a instalação de filtração rápida, segundo valores da literatura, o custo poderá aumentar em cerca de 0,08 €/m3 , tornando o doseamento no tratamento secundário economicamente mais eficiente.

Palavras passe: adsorção, análise de custos, carvão ativado em pó, fármacos, tratamento de águas residuais urbanas.

 

ABSTRACT

Physical-chemical enhancement strategies with powdered activated carbon for controlling pharmaceutical compounds in WWTPs

This paper focuses on the comparison of powdered activated carbon (PAC) application in secondary and tertiary treatments for pharmaceutical compounds (PhCs) control in urban wastewater treatment plants (WWTPs). Laboratory-scale adsorption tests were performed with a selected PAC, three target PhCs, in mixed liquor and secondary effluent from a WWTP. Through mathematical modelling, it is predicted that, to ensure 80% removal of the total of the three PhCs, a PAC dose of 16 mg/L will be required if the secondary treatment option is used, or 7.5 mg/L if the tertiary treatment option is used.The cost analysis points to annualised costs, including CAPEX and OPEX, of 0.05 €/m3 and 0.06 €/m3 , respectively for the scenarios of dosing in the secondary and tertiary treatments. In the tertiary treatment, if the installation of rapid filtration is necessary, according to the literature, the cost could increase by about 0.08 €/m3 , making the dosage in secondary treatment more cost-efficient.

Keywords: Adsorption, cost analysis, pharmaceutical compounds, powdered activated carbon, urban wastewater treatment.

DOI : 10.22181/aer.2020.0602
ISSN : 2184-6049

Login

FAÇA-SE SÓCIO

 

Conheça todos os benefícios
dos nossos associados e faça parte da nossa rede!

Menu